Venda de Empresas com Sucesso: 13 Opções para encontrar Investidores
5 Stars - 491 votes

Venda de empresas com êxito: Já pensou na venda da sua empresa? Quer saber as 13 principais alternativas para encontrar investidores e receber boas ofertas pela sua sociedade?

Você quer conhecer:

  • As principais opções de venda de uma empresa pequena, média ou grande? Com assessor ou venda própria? Com preparação prévia para a venda ou sem? De forma confidencial ou pública? Local, no Brasil ou no Exterior? Majoritária ou minoritária? “Cash In” ou “Cash Out”? Processo competitivo ou restrito?
  • As categorias e tipos de investidores que compram empresas? Investidores estratégicos, fundos de investimento, de capital de risco? Sócio, ou terceiros?
  • Como vender cada tipo de empresa? Pequena, média ou grande empresa? Venda de empresa em funcionamento ou de um projeto? Venda de empresa em crescimento, estável ou em queda? Rentável ou em dificuldades?
  • As vantagens e como escolher um bom assessor financeiro em F&A?

Se a resposta a alguma dessas perguntas foi positiva, então, esse texto é feito para você!

venda de uma empresa com assessor

Fato é que, na hora de adquirir uma empresa, ou participação nela, o comprador da sua sociedade precisará saber todas as informações acerca da mesma, para assim poder decidir se irá ou não efetivar a compra da empresa.

Por outro lado, de forma análoga, na hora de vender uma empresa, ou participação dela, o vendedor também precisa saber como está a situação da empresa para decidir qual o melhor momento para a sua venda e o valor ideal a ser cobrado, e sobretudo o sócio da empresa precisará saber quais as muitas e diversas opções que existem para vender empresas, quais os tipos de investidores, e como se vende cada tipo de empresa.

Muitos são os motivos que levam uma pessoa a vender o seu negócio, seja por falta de sucessão ou ainda por necessidade de recursos. Seja qual for o seu motivo é indispensável estar bem informado sobre o processo de venda e sobre as diferentes alternativas para conseguir vender com sucesso cada tipo de empresa.

Nesse artigo vamos explicar tudo sobre as diferentes alternativas que o vendedor tem, e dar dicas específicas para se obter o melhor valor na venda de uma empresa.

 

Na CAPITAL INVEST – M&A Advisors, assessoramos com foco na avaliação, compra e venda profissional de empresas médias ou grandes: i) de receita bruta anual entre R$20 milhões e R$2 bilhões, ii) com lucro líquido positivo, e iii) (idealmente) com boas perspectivas de crescimento. A consequência das nossas parcerias em mais de 50 países de 4 continentes, conseguimos vender a sua empresa no Brasil e no Exterior.

Se este for o perfil da sua empresa ou da empresa que procura avaliar ou adquirir, entre em contato através deste formulário.

Somos uma reputada boutique de M&A com presença global especializada em finanças corporativas, e teremos o maior prazer em agendar uma visita em nosso escritório localizado em pleno centro financeiro de São Paulo, SP, Brasil.

 

VENDA DE EMPRESAS COM OU SEM ASSESSOR

Venda de uma Empresa com a Ajuda de um Assessor Financeiro: Boutique M&A ou Banco de Investimento

O assessor (ou consultor) financeiro especializado em F&A (Fusões e Aquisições de empresa, M&A ou “Mergers&Aquisitions’ em inglês) tem a obrigação de, através dos seus conselhos e recomendações, colocar os interesses do seu cliente a frente dos seus, visando o melhor negócio.

A grande vantagem de contar com a ajuda de um assessor financeiro é que ele irá otimizar o valor da sua empresa. É ele quem preparará o material necessário para a venda, conversará com investidores, de forma confidencial, dentro e fora do Brasil, e procurará o melhor valor de venda para sua empresa.

A remuneração do consultor especializado em venda de empresas é normalmente dividida entre um valor mensal, conhecido como “retainer fee” (que é usado para cobrir os custos da equipe do assessor envolvida na venda), e um valor final pago apenas quando a empresa é vendida, conhecido como “valor a êxito” ou “success fee”, tipicamente um percentual do valor final da venda (que termina sendo o lucro do assessor financeiro).

Normalmente os “retainer fees” são abatidos do “Success Fee”, então na prática você termina pagando o “valor a êxito”, quer dizer, um percentual do valor que você recebe, o que também estimula todo time de assessoria a buscar o maior valor e as melhores condições de venda para sua empresa.

Uma outra vantagem, quando você contrata um assessor financeiro, é que você continua focado na gestão do seu negócio até que a venda seja concluída, não havendo perda de foco ou interferência no seu trabalho.

Para você ter uma ideia, o trabalho de um consultor financeiro em F&A na venda de uma empresa é bastante complexo e engloba serviços como:

O pequeno investimento mensal na contratação de um bom assessor financeiro em F&A resulta ser muito rentável, pois estudos estatísticos apontam que quando uma empresa é vendida com assessor, com preparação, valuation, de forma confidencial, e com dezenas de investidores contatados num processo competitivo, você na prática consegue um valor de venda ao menos 30% superior às opções sem assessor, conforme explicado neste outro artigo:

QUERO VENDER MINHA EMPRESA PROFISSIONALMENTE (GUIA COMPLETO)

Entretanto as boas consultorias financeira em venda de empresas selecionam as empresas com as quais trabalharão. Pois, depois de tudo, o “lucro” do assessor financeiro será o “sucess fee”, que costuma ser proporcional ao valor final de venda ou “ticket”.

Então ele, antes de fazer qualquer proposta comercial, irá avaliar 2 fatores: i) qual a chance de venda da sua empresa, e ii) qual o valor potencial de venda da sua empresa (normalmente proporcional à receita e aos lucros da empresa).

Portanto, na prática, apenas empresas médias ou grandes, e rentáveis, conseguem contratar um bom assessor financeiro especializado em fusões e aquisições. Entretanto existem outras alternativas, conforme explicaremos a seguir.

Venda de uma Empresa sem a Ajuda de um Assessor Financeiro: sites de venda, corretores e conhecidos

A venda de uma empresa sem a ajuda de um consultor financeiro em F&A pode ser bastante complexa e demorada, tendo em vista a comum falta de experiência dos sócios da empresa no assunto, o fato de normalmente estarem muito ocupados gerindo o negócio, e o seu envolvimento emocional. Adicionalmente, nestes casos a comercialização da empresa é realizada sem confidencialidade, e o valor de venda costuma ser menor.

Entretanto, dependendo das características da sua empresa, é importante conhecer as principais opções de venda sem assessor.

Geralmente a venda sem assessor é adotada por empresas menores, normalmente empresas de faturamento inferior a R$20Milhões (bons assessores financeiros de F&A normalmente trabalham apenas com empresas maiores), ou empresas que estão passando por dificuldades e que não conseguem arcar com o investimento mensal em uma assessoria.

Se optar por realizar a venda da sua empresa sem a ajuda de um assessor, você pode anunciá-la em um site de vendas, falar com conhecidos, ou procurar um corretor.

Entretanto a venda com corretor tem bastantes limitações, pois a venda de uma fazenda ou de um imóvel é muitíssimo diferente à venda de uma empresa. Um corretor irá apresentar a sua empresa para um número reduzido de potenciais interessados, normalmente apenas na cidade de atuação do corretor. Um corretor não irá avaliar a sua empresa, nem irá prepará-la para ser vendida, nem realizará uma apresentação nos padrões do mercado (“teaser” e “Info Memo”).

Ele apenas resumirá algumas informações da sua empresa num email ou num documento word, e circulará estas informações entre amigos, conhecidos e outros corretores. Por isto é improvável que alguém mostre interesse, mas, havendo, ainda será a sua responsabilidade negociar com o interessado (sendo que sem uma avaliação, o potencial investidor tenderá a fazer uma proposta bem aquém do valor da sua empresa).

Ainda mais, o processo de venda normalmente não é confidencial, então existe a possibilidade de que seus funcionários e clientes terminem sabendo de seu interesse na venda, o que pode comprometer o dia a dia do seu negócio.

Outra alternativa é você próprio usar algum site de venda de empresas da internet. Hoje em dia é possível encontrar diversos sites com anúncios de empresas em vários segmentos, normalmente pequenas empresas que não conseguem contratar um assessor.

Dependendo de onde o anúncio for feito, a propagação “em teoria” deveria ser maior. “Na prática”, a propagação dependerá fortemente do número de empresas que são vendidas no site versus o número de empresas potencialmente interessados na aquisição da companhia.

Como nesses sites o número de empresas a serem vendidas é normalmente muito superior ao número de interessados, na prática, você terá muita sorte caso alguém se interesse pela sua empresa.

Ex: num dos mais conhecidos sites de venda de empresas, o número de “anúncios de venda” é de quase 3000. De outro lado o número de “mandatos de venda” é pouco mais de 30. Quer dizer: 100 empresas anunciadas por cada investidor que procura ativamente uma oportunidade. Em alguns casos a confidencialidade inexiste. Por isto, avalie cuidadosamente se esta é uma boa opção para você.

Se você tem uma pequena empresa, porém a sua empresa tem um alto potencial de crescimento, e muito especialmente se a sua empresa for do segmento de tecnologia, então a melhor opção pode ser você próprio conversar com empresas de “venture capital” ou “capital de risco” (mais na frente explicaremos alguns detalhes sobre este tipo de investidor). Elas normalmente comprarão uma participação na sua empresa, ajudar-lhe-ão a crescer, e venderão a sua participação anos depois.

A melhor alternativa, para pequenas empresas, costuma ser você próprio usar a sua rede de relacionamentos: família, amigos, conhecidos, etc. O que em inglês é conhecido como “family&friends”. Depois de tudo, quem melhor sabe da sua reputação são as pessoas mais próximas a você e, portanto, elas poderão lhe fazer uma melhor proposta.

Tanto se você próprio tenta vender a empresa, como se você conta com um amigo corretor, é sempre aconselhável checar com o contador se os livros contábeis estão em ordem.

vender empresas tipos de venda ltda sa

Outro ponto importante é você ter uma ideia, mesmo aproximada, de quanto poderia valer a sua empresa, mesmo pelo método simplificado de “múltiplos”, conforme explicado nestes artigos:

VALUATION: 3 METODOLOGIAS PARA AVALIAR UMA EMPRESA

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS PELO FLUXO DE CAIXA DESCONTADO

COMO CALCULAR O VALOR DA SUA EMPRESA POR MÚLTIPLOS

Entretanto, o cálculo do valor de uma empresa, mesmo usando a metodologia simplificada de “múltiplos”, não é tão simples (pois você precisa encontrar transações similares) e ainda o cálculo está atrelado ao potencial de crescimento da sua empresa. O ideal é que você contrate um profissional em avaliação de empresas, ou pelo menos converse com seu contador sobre o assunto.

Uma vez que você encontre um potencial comprador para a sua empresa, mesmo que seja familiar ou amigo seu, é muito importante contratarem um advogado para acertar os detalhes legais, e assim evitar potenciais desalinhamentos futuros. Ex: existem riscos tributários ou trabalhistas? Quem assume estes riscos? Como serão acertados os pagamentos? Que acontece se posterior à venda aparecem “esqueletos”? (ex: dividas ou riscos não contabilizadas)

É importante que você saiba que, se for fazer a venda por conta própria ou com a ajuda de um conhecido/corretor, vai precisar ter muita paciência pois o processo tende a ser muito demorado, e ainda ser flexível quanto ao valor da sua empresa.

Nessa hora, também é preciso deixar de lado o apego emocional, por mais que você tenha se dedicado muitos anos ao negócio, para não atrapalhar e dificultar a venda.

 

OPÇÕES DE VENDA DE UMA EMPRESA EM FUNÇÃO DE SEU PORTE

Venda de empresas “pequenas”

Podemos considerar uma pequena empresa aquela cuja receita não ultrapasse os 20 milhões de reais.

Conforme explicado previamente, este tipo de empresa não é foco dos assessores financeiros, pois o “lucro” deles costuma ser proporcional ao “ticket” ou valor de venda da empresa, o qual depende fortemente tanto do tamanho da empresa, quanto da sua rentabilidade, e ainda de seu potencial de crescimento.

Como normalmente essas vendas são realizadas de maneira mais informal, sem a ajuda de um consultoria financeira na venda de empresas, sem preparação prévia, nem valuation, nem processo de venda competitivo, você pode geralmente se deparar com um valor menor ao esperado.

Para minimizar isto, e realizar um bom negócio, você precisa tomar alguns cuidados antes de vender sua empresa, como verificar junto com seu contador que os livros estejam em ordem, entender qual o valor aproximado da sua empresa, estar preparado para as negociações, e contar com um advogado.

Venda de empresas “médias”

Uma empresa é considerada média quando o seu faturamento gira entre 20 milhões e um bilhão de reais.

Nesse tipo de transação, sempre e quando a sua empresa tenha lucro líquido positivo, normalmente você poderá contar com a ajuda de uma “Boutique de M&A”, (“M&A” é a sigla em inglês para “Mergers and Acquisitions” ou “Fusões e Aquisições de empresas” em português).

Nesse caso, você terá todo o suporte necessário para a venda da sua empresa, com a ajuda de especialistas responsáveis por realizar desde a preparação da organização até o fechamento do negócio.

Uma boa “Boutique de M&A” irá lhe auxiliar ao longo de todo o processo de venda, incluindo a preparação da sua empresa para venda, avaliação, contato com investidores (de forma confidencial) dentro e fora do Brasil, negociação para obter boas propostas de venda, e acompanhamento durante a Due Diligence e durante as negociações legais até a efetiva venda da sua empresa, conforme explicado neste artigo:

QUERO VENDER MINHA EMPRESA PROFISSIONALMENTE (GUIA COMPLETO)

 

Venda de empresas “grandes”

Para realizar a venda de empresas grandes, cujo faturamento ultrapassa um bilhão de reais, você precisará dos serviços personalizados de uma boa Boutique de M&A ou de um bom Banco de Investimento, em ambos os casos com “network” internacional.

Entretanto, apesar de soar estranho, as empresas de médio e grande porte são mais fáceis de serem vendidas do que as pequenas:

O principal motivo dos três últimos pontos é que o custo em tempo dos executivos do investidor, e em dinheiro dos assessores financeiros e legais necessários para adquirir uma empresa de uma forma profissional é relativamente independentemente do tamanho da empresa. Portanto, para o mesmo custo em tempo e em dinheiro, fundos e empresas sempre preferirão adquirir uma empresa maior.

Neste caso você pode optar pelos serviços das melhores boutiques de M&A do país e também procurar a ajuda de bancos de investimentos. Você estará acompanhado pelos melhores profissionais.

 

VENDA DE EMPRESAS PELA ABRANGÊNCIA DO “ROAD SHOW”

Venda de uma Empresa apenas “Localmente”

Podemos considerar como uma venda local aquela que ocorre em uma cidade ou região do Brasil.

Vendas locais são típicas das vendas sem assessor: venda própria ou com corretor.

Conforme explicado previamente, não necessariamente a venda local é uma opção ruim, especialmente quando você consegue vender para um familiar, amigo ou uma pessoa da sua rede de relacionamentos que o conhece bem e admira a sua empresa.

Venda de uma Empresa apenas “no Brasil”

Na prática empresas menores não são “alvo” (ou “target” em inglês) de empresas estrangeiras, pois os custos de uma transação internacional, ou “cross border” não justifica a aquisição de uma empresa menor.

Aqui podemos citar também as vendas realizadas sem contar com o auxílio de uma assessoria financeira na venda de empresas (por exemplo usando sites de vendas de empresas), ou quando você contrata um o assessor financeiro em M&A que não possui network internacional.

É possível sim encontrar boas propostas entre investidores brasileiros, porém isto dependerá fortemente das características da sua empresa (tamanho, rentabilidade, potencial de crescimento, etc).

Venda de uma Empresa “no Brasil e no Exterior”

Esse tipo de venda é realizado pelas melhores boutiques de M&A do Brasil e por bancos de investimentos com “network” internacional.

Na maioria dos casos trata-se de empresas de porte médio ou grande (normalmente empresas com receitas acima de R$20milhões com elevado potencial de crescimento, ou empresas com receita superior a R$100Milhões numa situação de crescimento estável).

Venda de empresas no Exterior

Porque para este tipo de empresas é muito importante procurar investidores fora do Brasil? Investidores estrangeiros que querem entrar no Brasil, normalmente enxergam um horizonte de investimento bem maior do que os investidores brasileiros, e estão dispostos a fazer ofertas de compra mais agressivas para não correr o risco de deixar passar uma boa oportunidade de entrada.

Um estudo da renomada escola de negócios INSEAD verificou que empresas de capital fechado são normalmente vendidas com preço médio de 20 a 30 por cento abaixo do seu valor de mercado, quando comparadas com às empresas de capital aberto. O principal motivo é que essas empresas não costumam contar com os serviços de assessoria financeira em venda de empresas de boutiques de M&A ou Bancos de Investimento com um bom network internacional, que possam realizar um “road show” de venda de empresa local, nacional e internacional, com varios investidores envolvidos num processo competitivo, com o intuito de obter o melhor valor.

 

OPÇÕES DE VENDA DE UMA EMPRESA PELO SEU ESTÁGIO

Venda de projetos de empresa

A venda de um projeto de empresa ou ainda de um negócio sem faturamento, não é fácil, porém não é impossível.

Quando o empreendedor precisa de capital para colocar o negócio em funcionamento, deve ir atrás da sua rede de contatos (“Family&friends” em inglês) ou ainda procurar “investidores anjo” (ou “Angel Investors”).

Esse tipo de investidor possui muita experiência e capital próprio para aplicar em “startups” com alto potencial de crescimento.

O investidor anjo não costuma ter nenhuma posição executiva na empresa, mas acaba atuando como um conselheiro. Sua participação é, na maioria das vezes, minoritária.

Venda de empresas em funcionamento

Empresas em funcionamento, com receitas acima de R$20Milhões, e com lucro líquido positivo, normalmente podem contar com a ajuda de um assessor financeiro em fusões e aquisições, que venderá a empresa de uma forma profissional conforme explicado neste outro artigo:

QUERO VENDER MINHA EMPRESA PROFISSIONALMENTE (GUIA COMPLETO)

 

OPÇÕES DE VENDA DE UMA SOCIEDADE PELO CRESCIMENTO

Venda de uma empresa em crescimento

O melhor momento para vender uma empresa é quando ela está crescendo ou com previsão de crescimento.

Isso por que o valor de uma empresa, seja pela metodologia de “múltiplos” ou pela metodologia “fluxo de caixa descontado”, dependerá fortemente do crescimento, conforme explicado nestes outros artigos:

VALUATION: 3 METODOLOGIAS PARA AVALIAR UMA EMPRESA

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS PELO FLUXO DE CAIXA DESCONTADO

COMO CALCULAR O VALOR DA SUA EMPRESA POR MÚLTIPLOS

Desta forma você pode conseguir um valor de venda acima do esperado.

Venda de uma empresa estável

As empresas estáveis, de tamanho médio ou grande, apesar de não estarem em crescimento, também são fáceis de serem vendidas.

Como já possuem faturamento e despesas facilmente estimáveis, então avaliar a empresa é uma questão relativamente simples, assim como explicar a avaliação para os investidores interessados. Muito especialmente se a empresa tem contratos de longo prazo ou uma carteira de clientes diversificada.

Venda de uma empresa em queda

É possível a venda de uma empresa em queda, porém você precisa saber que o valor da negociação será mais baixo do que o esperado.

Entretanto o ideal, nesse caso, é procurar consultores especializados em fusões e aquisições (F&A ou M&A) para ajudar a solucionar os seus problemas, recuperar o crescimento, ou pelo menos conseguir cessar a queda, e apenas depois disto pensar na venda da empresa.

 

OPÇÕES DE VENDA DE UMA EMPRESA PELA SUA RENTABILIDADE

Venda de empresas rentáveis

Uma empresa rentável, de tamanho médio ou grande, pode ser facilmente vendida com a ajuda de assessores financeiros em F&A.

Empresas de tamanho médio ou grande com boa rentabilidade são muito procuradas por investidores, dentro e fora do Brasil, que, consequentemente, pagam um bom preço para fechar o negócio.

Venda de empresas em dificuldades

Uma sociedade que não gera caixa pode até mesmo não ter valor de venda, ou seja, o preço de compra da empresa é zero.

Ainda as empresas que consomem caixa são normalmente obrigadas a se endividar, e no caso improvável de serem vendidas, são compradas pelo valor da dívida. Quer dizer os donos da empresa não recebem nenhum valor.

Se este for o caso da sua empresa, o ideal é você contratar uma consultoria especializada em “recuperação de empresas” (ou “distressed assets” em inglês) para tentar viabilizar a sua empresa. Estes consultores costumam assumir de forma temporária a gestão da sua empresa, e focam em aumentar receitas, diminuir custos, e negociar com bancos e fornecedores melhores condições de pagamento para minimizar seu capital de giro.

Em alguns casos, a situação é irreversível, e os consultores não tem outra opção senão entrar em um processo de “recuperação judicial” para re-negociar dívidas com bancos e fornecedores. Infelizmente no Brasil poucas empresas conseguem sair de um processo de recuperação judicial.

Então se sua empresa estiver em dificuldades, quando menos você aguarde para contratar um consultor especializado em recuperação de empresas, maior a chance de você conseguir sair dessa situação.

Uma vez “recuperada” a sua empresa, já com lucros e com geração de caixa, será o momento adequado para contratar um assessor especializado na venda de empresas.

Em resumo: quando uma empresa está passando por dificuldades, a solução nunca é a venda dela.

 

OPÇÕES DE VENDA DE EMPRESAS PELA PROXIMIDADE COM O COMPRADOR

Venda de uma empresa para um sócio

A venda de uma participação da empresa para um sócio deve ser encarada da mesma forma como se ela fosse para terceiros.

Nesse caso, a contratação de um assessor financeiro em fusões e aquisições faz toda a diferença, pois ele consegue evitar que a negociação seja afetada pelo envolvimento emocional das partes.

O assessor em M&A, analisará os motivos da venda entre sócios, e realizará uma consultoria em avaliação de empresas. Por não advogar para nenhum dos lados, negociará e concretizará a venda por um valor justo.

Em alguns casos não bastará apenas realizar uma avaliação, como ainda será necessário contatar alguns investidores interessados, para assim obter uma referência “real” de valor (recebendo uma proposta não vinculante de pelo menos um investidor “terceiro”). Isto é muito importante caso o sócio que deseje sair esteja exigindo um valor acima do razoável.

Venda de Empresas para Sócio Investidor

Em resumo: no caso da venda para um sócio, a ajuda do assessor em F&A é imprescindível para que tudo seja feito da forma mais justa possível, e assim evitar desgastes desnecessários.

Venda de uma empresa para um terceiro

É a situação mais usual, em que o proprietário ou sócios da empresa procuram o melhor valor de venda.

Quando a empresa tem um porte médio ou grande e ainda é lucrativa, o usual é contratar um assessor financeiro em fusões e aquisições que realiza todo o procedimento necessário para a venda da empresa, e ainda contata potenciais investidores “terceiros” no país e no exterior, com o intuito de encontrar a melhor proposta de compra para seu cliente, conforme explicado neste artigo:

QUERO VENDER MINHA EMPRESA PROFISSIONALMENTE (GUIA COMPLETO)

 

OPÇÕES DE VENDA DE UMA EMPRESA PELO PERCENTUAL TRANSACIONADO

Venda majoritária de sociedades

É quando você realiza a venda de mais de 50% da empresa.

No Brasil, atualmente, a maior parte das transações são desta categoria, uma vez que tanto “fundos de investimentos” quanto “investidores estratégico” preferem realizar esse tipo de negócio.

Resulta muito arriscado no Brasil investir numa empresa na qual o investidor não tem a maioria do capital, pois neste caso o investidor poderá ser excluído das decisões mais relevantes.

Venda minoritária de sociedades

É quando ocorre a venda de menos de 50% da empresa.

Esse é o foco de um reduzido número de “fundos de investimento”, que adquirem empresas médias ou grandes.

Entretanto este tipo de transação é muito comum, entre os fundos de “venture capital”, que priorizam empresas menores com um elevado potencial de crescimento.

Neste tipo de transação, com o intuito de diminuir riscos para o investidor, caso o crescimento ou a rentabilidade da empresa não esteja alinhado com o que prometeram os sócios da empresa, poderão haver “cláusulas de diluição” ou “opções de compra” (“call option” em inglês), sendo que uma participação minoritária pode se tornar majoritária e os investidores podem terminar controlando a empresa com o intuito de fazê-la crescer ou melhorar sua rentabilidade.

 

OPÇÕES PELA FINALIDADE DO VALOR OBTIDO NA VENDA DA EMPRESA

“Cash In”

Esse tipo de transação costuma ser a preferida pela maior parte dos fundos de investimento do Brasil: o valor da venda deve ser usado apenas para aumentar os recursos da empresa, com o intuito de que a mesma possa crescer e melhorar a rentabilidade.

Quer dizer, você vende uma participação na sua empresa, porém num primeiro momento você não recebe valor algum, todo o valor é colocado na empresa.

Na prática você diminui a sua participação na empresa (a sua participação é “diluído”), porém se a transação for bem negociada, o aumento de valor da empresa compensa amplamente a sua “diluição”.

Normalmente o “cash in” estrutura-se juridicamente via uma “ampliação de capital” com emissão “primaria” de novas ações ou quotas.

“Cash Out”

A venda secundária é realizada para que o sócio consiga sair parcial ou totalmente da empresa, recebendo ele próprio um valor pela venda.

Geralmente essa negociação é feita com:

– Investidores estratégicos, interessados em ficar com uma participação majoritária, ou com

– Fundos de investimento num segundo estágio: quer dizer, depois do fundo ter realizado uma “transação primaria”, e a empresa ter crescido ao longo de 4-5 anos, decidem vender para um terceiro, sendo que tanto o fundo quanto o sócio fundador conseguem vender sua participação, receber um bom valor, e sair definitivamente da empresa.

Normalmente o “cash out” estrutura-se juridicamente como a venda “secundaria” de uma parte ou de todas as ações, já emitidas, que são propriedade de todos ou de uma parte dos acionistas ou quotistas.

 

VENDER DE UMA EMPRESA PELO TIPO DE INVESTIDOR

Venda de empresas para um investidores estratégico

Esse tipo de venda é realizada, geralmente, para uma empresa que opera no mesmo segmento ou num segmento próximo.

Normalmente estaremos falando de três tipos de investidores estratégicos:

  • Organização concorrente da que está sendo vendida
  • Companhia interessada em entrar em um novo segmento
  • Estrangeiros que pretendem entrar no Brasil

O usual é que o investidor estratégico queira comprar uma participação majoritária na empresa, normalmente 100%, que normalmente será secundária. Quer dizer: você receberá um bom valor pela venda da sua empresa já em um primeiro momento.

Venda de empresas para fundos de investimento

Os fundos de investimento costumam comprar uma parte da empresa, normalmente uma empresa que precisa de recursos (transação primária), para então vendê-la alguns anos depois (transação secundária).

O intuito da aquisição inicial é que a empresa cresça e melhore a sua rentabilidade, para que o fundo consiga lucrar com a venda posterior.

Na prática, se você confia muito na sua empresa, e no seu potencial de crescimento, o melhor é vende-la para um fundo. Você normalmente não recebe nada num primeiro momento, mas sua empresa recebe, e você torna-se minoritário de uma companhia com recursos para crescer, em alguns casos passando a ser conselheiro da sociedade que você fundou.

Contudo, a médio prazo, quando o fundo decida que já é hora de sair, se tudo funcionar conforme previsto, você terminará recebendo um valor muito superior ao que receberia caso você tivesse saído da sua empresa quando ela era bem menor.

 

OPÇÕES PELA FORMA DE “PREPARAÇÃO PARA A VENDA

Venda de empresas com preparação prévia

É quando a empresa que será vendida já contratou um assessor em M&A que a ajuda a verificar os números da empresa juntamente com o seu contador e um auditor, preparando uma “Avaliação” assim como toda a documentação necessária para a venda (teaser não confidencial e “Info Memo” confidencial). Um trabalho profissional que o ajudará a obter bons resultados na venda da sua empresa.

Só depois de tudo pronto é que o assessor irá em busca de investidores, que nesse caso mostrarão maior interesse na sua empresa. O motivo é que caso a empresa já esteja preparada, o investidor apenas precisará assinar um acordo de confidencialidade, e dedicar algumas horas a estudar o “Info Memo” e o “Valuation” para entender se vale a pena fazer uma proposta. Quer dizer: é muito importante tomar alguns cuidados antes de vender uma empresa.

Por outro lado, caso o investidor comece uma negociação com uma empresa que ainda não foi preparada, precisará dedicar muitíssimo tempo para a análise, pode não ter números confiáveis, terá que fazer inúmeras perguntas e solicitar informações que você não estará preparado para responder de imediato, e ainda terá que realizar uma avaliação da sua empresa.

Ainda mais: empresas que estão preparadas para a venda profissionalmente, receberão melhores propostas de compra, pois estas propostas estarão baseadas nas informações reais, organizadas e auditadas da empresa que constam na avaliação do assessor do vendedor, e que foram apresentadas em um padrão de fácil entendimento para o investidor.

Portanto, a grande vantagem da venda com preparação prévia é conseguir um maior número de interessados, devido à facilidade de análise, e ainda a uma maior facilidade para obter melhores propostas, o que acarretará no melhor valor de venda.

Quer dizer: o investimento num bom assessor financeiro em fusões e aquisições de empresas, termina sendo muito rentável.

Para mais informações sobre o assunto, sugerimos a leitura do artigo:

8 CUIDADOS ANTES DE VENDER UMA EMPRESA

 

Venda de empresas sem preparação prévia

Uma empresa menor ou com baixa rentabilidade, normalmente não consegue contratar um consultor financeiro em venda de empresas que realize a preparação para a venda.

Quando não há a preparação prévia, são poucos os investidores que decidem prosseguir cientes da dificuldade e do enorme consumo de tempo a ser investido na análise e ainda a potencial falta de confiabilidade dos números da empresa.

Surgindo uma proposta, o valor de compra costuma ser bem abaixo do esperado, pois o investidor deverá avaliar a empresa desde o zero, e sempre será extremamente conservador nas suas estimativas, pois não conhece bem a empresa, nem sabe (pelo menos até investir numa “Due Diligence”) se os números são realmente confiáveis.

Caso sua empresa não tenha volume de vendas e rentabilidade suficientes para conseguir contratar um assessor financeiro especializado em “Mergers&Aquisitions, ou M&A”, é importante que pelo menos você converse com seu contador para preparar as DREs e os Balanços Patrimoniais dos últimos anos em formato excel, para assim facilitar a análise de qualquer comprador. Pode até valer a pena investir em uma auditoria, mesmo simplificada, e realizar os ajustes contábeis adequados, para gerar o mínimo de confiança entre os investidores potencialmente interessados.

 

OPÇÕES DE VENDA DE EMPRESA PELA FORMA DE CONDUZIR O “ROAD SHOW”

Venda de uma empresa de forma confidencial

A venda confidencial é muito comum quando a empresa contrata um assessor financeiro especializado em fusões e aquisições.

O papel dele, na transação, é contatar os potenciais investidores sem revelar o nome da empresa que está sendo vendida.

Sendo assim, o nome da sua empresa só será divulgado aos potenciais interessados previamente aprovados por você. Estes interessados deverão assinar um acordo de confidencialidade para preservar o nome da empresa e todos os detalhes financeiros e não financeiros.

Desta forma seus funcionários, concorrentes e clientes só saberão da venda da sua empresa no momento que você decidir. Normalmente uma vez assinado o acordo de compra-venda de empresas.

Venda de uma empresa de forma não confidencial

Geralmente a venda não confidencial ocorre quando não há a intervenção de um consultor financeiro em M&A.

Isso porque os contatos com potenciais investidores são realizados pela própria empresa, por terceiros ligados a ela, ou por corretores, que não trabalham com confidencialidade.

No caso da venda não confidencial, a empresa acaba exposta e os funcionários, clientes e os concorrentes podem ficar sabendo do interesse na venda.

Infelizmente não existe uma solução clara para esta situação. Você tem duas alternativas: i) explicar previamente a seus funcionários e clientes sua intenção de venda, ou ii) simplesmente reduzir o número de interações aos potenciais interessados que você considere mais confiáveis ou discretos. Ex: familiares e conhecidos.

 

OPÇÕES DE VENDA DE EMPRESAS PELO NÚMERO DE INVESTIDORES ENVOLVIDOS

Processo de venda de empresas “competitivo”

Quando você contrata um bom assessor financeiro em F&A (fusões e aquisições), ele contatará, apresentará a sua empresa, e negociará com dezenas de investidores ao mesmo tempo, normalmente dentro e fora do Brasil, de uma forma “competitiva” com o intuito de melhorar o valor da sua empresa.

Na prática você deverá receber várias propostas de compra, e escolher a melhor delas.

Processo de venda de empresas “restrito”

Quando você não contrata um consultor financeiro em M&A (Mergers&Aquisitions), na prática não consegue falar com muitos investidores, e você termina diminuindo as suas chances de obter uma boa proposta de compra.

Mesmo se você não contrata um assessor, é importante evitar fechar negócio com o primeiro interessado que aparecer, e acabar vendendo a empresa por um valor abaixo do que poderia conseguir, caso recebesse várias propostas.

 

VANTAGENS NA CONTRATAÇÃO DE UM ASSESSOR FINANCEIRO

Muitas são as vantagens de se contratar um assessor financeiro em fusões e aquisições para vender a sua empresa média ou grande, de uma forma profissional.

Com um pequeno investimento mensal nesta contratação, no final das contas, o assessor pode te ajudar a evitar inúmeros problemas, e sobretudo a conseguir um melhor valor de venda. E você conseguirá continuar dedicando seu tempo para tocar a sua empresa.

Venda de Empresa com Assessor

A venda de uma empresa não é uma tarefa tão simples e o assessor financeiro tem um papel fundamental nesse processo. Algumas das vantagens de contar com esse profissional são:

  • Evitar o envolvimento emocional, uma vez que você investiu dinheiro e dedicou seu tempo a esse negócio. Isso pode fazer com que o processo de venda não aconteça de uma forma idônea.
  • Dedicação integral à transação sem parar a produção da empresa, pois quando um sócio resolve realizar a venda por conta própria, o mesmo acaba deixando de lado os seus afazeres para se dedicar à negociação.
  • Preparação prévia profissional da sua empresa, com o intuito de aumentar o número de investidores potencialmente interessados, e ainda facilitar a análise deles para que possam fazer melhores propostas.
  • Venda confidencial, para que seus funcionários, clientes e concorrentes não saibam do processo de venda.
  • Processo de venda de empresa competitivo, negociando com vários investidores ao mesmo tempo, com o intuito de obter o melhor valor de venda.
  • Contatos com investidores nacionais e internacionais, com o intuito de aumentar a “competitividade” do processo de venda, e melhorar ainda mais o valor de venda da sua empresa.

 

CUIDADOS NA ESCOLHA DO ASSESSOR FINANCEIRO PARA A VENDA DA SUA EMPRESA

Quando você quer vender a sua empresa média ou grande (faturamento acima de R$20mihões), na qual você dedicou inúmeras horas nos últimos anos, e ainda terminou representando uma parte muito relevante de seu patrimônio, a escolha do assessor financeiro em F&A é crucial.

Ele deve ser experiente, transmitir credibilidade, respeitar os interesses do seu cliente, deixando de lado os seus, visando sempre o melhor negócio.

Procure entender como ele trabalha, para ter certeza que é um bom profissional.

Além disso, você precisa saber a reputação desse consultor de M&A, uma vez que ele ficará por dentro de tudo o que acontece na sua empresa e será responsável por todo o processo de venda.

Você deve desconfiar de profissionais ou empresas.

  • Com pouca experiência, ou com experiência em outras áreas como contabilidade, auditoria, ou advocacia.
  • Assessores que fazem “um pouco de cada coisa”. Ex: alguém que trabalha também como consultor, ou como auditor, ou como advogado.
  • Normalmente os bons profissionais trabalham apenas na assessoria financeira na compra e venda de empresas. Nada mais.
  • Consultores em avaliação de empresas que também querem vender empresas
  • Sites de “bancos de empresas” que asseguram que também prestam serviços de assessoria, ou profissionais ligados a estes “bancos de empresas”.
  • Propostas de valor abaixo do normal do mercado, comum de quem está desesperado para conseguir algum cliente. “O barato termina saindo caro”.
  • Empresas que misturam serviços de venda de pequenas empresas junto com médias ou grandes empresas. São vendas radicalmente diferentes, sendo que empresas médias ou grandes precisam do assessoramento de profissionais altamente capacitados.
  • Empresas estrangeiras sem “network” no Brasil.
  • Empresas brasileiras sem “nerwork” fora do Brasil.
  • Boutiques de fusões e aquisições que presumem de seu “tamanho” e não da “qualidade” de seus serviços.

Resumindo: para escolher um bom assessor, você deve identificar uma empresa especializada na assessoria financeira em venda de empresas médias ou grandes, com ética, boa experiência e excelente reputação no mercado.

 

RESUMO E CONCLUSÃO: SUCESSO NA VENDA DE EMPRESAS – 13 OPÇÕES

Existem inúmeras opções e situações na venda de uma empresa. Agora você já sabe das consequências de muitas delas, e das implicações entre contratar ou não contratar um bom assessor.

Bons assessores financeiros em fusões e aquisições normalmente trabalham apenas em empresas médias ou grandes (receitas acima de R$20Milhões) e ainda rentáveis.

Mesmo se você não contratar um consultor financeiro, agora você é ciente de algumas alternativas e dicas para conseguir vender a sua empresa pelo melhor valor possível. Ex: anúncios na internet, venda a conhecidos, mínima preparação junto ao seu contador, receber mais de uma proposta, etc.

Existem diferentes tipos de investidores (estratégicos, fundos, etc), com formas de trabalho radicalmente diferentes, e com foco em empresas também diferentes.

Um bom assessor financeiro em M&A permite aos sócios vender a sua empresa de uma forma profissional, com preparação, confidencialidade, contatando dezenas de investidores dentro e fora do Brasil. E o mais importante: obtendo o melhor valor de venda.

 

CONSULTORIA CAPITAL INVEST – M&A ADVISORS

Nós da CAPITAL INVEST – M&A Advisors somos uma consultoria especializada em M&A que soma mais de R$ 20 bilhões em fusões e aquisições, compra e venda de empresas, ao longo de mais de duas décadas.

Por meio de nossa ampla experiência, conhecimento de diversos setores e presença global, através de parcerias mais de 50 países de quatro continentes, podemos te auxiliar a preparar a sua empresa para a venda, avaliar e vender a sua empresa de uma forma profissional, no Brasil e no Exterior com o intuito de obter o melhor valor.

Também podemos te ajudar a selecionar, calcular o valor e comprar uma empresa de forma profissional com o intuito de diminuir riscos e garantir um bom valor.

Nosso foco é a prestação de serviços de assessoria em avaliação de sociedades, venda e  compra de empresas médias ou grandes: i) de receita bruta anual entre R$20 milhões e R$2 bilhões, ii) com lucro líquido positivo, e iii) (idealmente) com boas perspectivas de crescimento.

Se este for o perfil da sua empresa, ou da empresa que procura avaliar ou adquirir, entre em contato conosco através deste formulário, que nós podemos te ajudar nesse processo!

 

LEIA NOSSO “GUIA COMPLETO” PARA VENDER UMA EMPRESA PROFISSIONALMENTE

 

SAIBA MAIS SOBRE A “CONSULTORIA EM VENDA DE EMPRESAS” DA CAPITAL INVEST”

 

Aproveite para dividir este post com seus colegas e amigos usando estes botões de compartilhamento: